Biblioteca Camilo Castelo Branco VR

  1. Biblioteca CCB, um espaço MIL CLICKS

    Literacia dos media e da informação





    Como ser um Milclicker







    MIL CLICKS é uma inovação em redes sociais liderada pela UNESCO. 

    Os objetivos desta estratégia de media sociais são usar os media para: 

    1) Ajudar as pessoas a desenvolver a literacia no domínio dos media e da informação (MIL); 
    2) Sensibilizar as pessoas para a importância dessas literacias. 


    A UNESCO convida as pessoas a usar, on-line e off-line, a marca "MIL CLICKS Space". Ao fazê-lo, nos seus aplicativos web / telemóvel, na sala de aula / sala de reuniões / escritório, ou noutros formatos, os utilizadores concordam em:

    • Promover a literacia dos media e da informação (Media and Information Literacy/ MIL) nesse espaço;
    • Tornar esse espaço um espaço para o pensamento crítico e criatividade, literacias, diálogo intercultural, cidadania, conhecimento e sustentabilidade (Critical thinking & creativity, Literacy, Intercultural Dialogue, Citizenship, Knowledge and Sustainability/ CLICKS).

    O logotipo está disponível para download em dois formatos: 


    PNGPDF


    Nos múltiplos espaços onde está presente, a Biblioteca Camilo Castelo Branco vai passar a exibir este logo. Naturalmente! 

  2. Aprender com a Biblioteca Escolar 2017/18

    Referencial






    "As bibliotecas escolares são um espaço educativo integrador de múltiplas literacias e desempenham um papel cada vez mais decisivo de capacitação das crianças e dos jovens que as utilizam, formal ou informalmente.


    A integração explícita e intencional em projetos e atividades realizadas com e pelas bibliotecas escolares, de competências nas áreas da leitura, dos media e da informação, em ambientes físicos ou digitais, constitui uma das mais importantes estratégias para o sucesso escolar e o desenvolvimento educativo e cultural dos jovens.

    Num contexto educativo em que, no Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória se considera "a escola, enquanto ambiente propício à aprendizagem e ao desenvolvimento de competências, onde os alunos adquirem as múltiplas literacias que precisam de mobilizar," a biblioteca escolar pode, através dos instrumentos de que dispõe, dar um contributo significativo e imprescindível para a reconfiguração que se pretende para a escola pública. De igual modo, para a concretização da flexibilidade curricular que entrou em fase de experimentação, a biblioteca escolar constitui um lugar de interseções, colaboração, inclusão para o desenvolvimento das literacias.


     http://www.rbe.mec.pt/np4/file/1906/referencial_2017.pdf



    O referencial Aprender com a biblioteca escolaré um instrumento determinante na persecução destes objetivos, tendo sido demonstrada pelas escolas envolvidas na sua aplicação, a clara vantagem deste tipo de intervenção, quer na motivação dos alunos, quer no enriquecimento das práticas de ensino, nos resultados obtidos e nos produtos gerados. [...] ".



  3. Ler+ Clássicos









    Clássicos em rede é um programa de atividades para alunos dos ensinos básico e secundário, com o objetivo de aumentar os seus conhecimentos sobre a Cultura Clássica e, sobretudo, levá-los a descobrir a sua presença na atualidade: na língua e etimologia, na herança patrimonial, nos modelos estéticos e na arte, no imaginário coletivo, no ideário que está na base das nossas sociedades e em tantos outras áreas.

    Este programa é desenvolvido, em parceria, pela Rede de Bibliotecas Escolares, pelo Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (CEC-FLUL) e pelas autoras do projeto Olimpvs.net.


    O projeto desenvolve-se em três linhas de atividade:
    • Olimpíadas
    • Recursos
    • Sessões de exploração



       

    A Cultura da Antiguidade Clássica está presente, das mais diversas formas, nos dias de hoje: desde a literatura ao cinema, desde os conceitos políticos às instituições que suportam as nossas sociedades, desde as bases do conhecimento científico, aos modelos estéticos e arquitectónicos… 

    Levando as crianças e os jovens a descobrir esta presença, pretende-se estimular a sua curiosidade para compreender a origem de tantas situações e objetos do seu quotidiano, bem como aumentar a sua capacidade para cruzar informações de múltiplas áreas do saber, de modo a construírem um conhecimento mais profundo sobre a sociedade em que se inserem. 

    Contribuir-se-á, assim, para que cresçam com uma visão informada e lúcida do mundo em que vivem, na linha do perfil de aluno, e de cidadão, que se pretende para o século XXI.






  4. Dia internacional para a erradicação da pobreza





    Mensagem do Secretário-Geral da ONU, por ocasião da celebração do Dia internacional para a erradicação da pobreza






  5. Dia internacional para a erradicação da pobreza


    17 de outubro







    Tema para 2017: 
    Respondendo à chamada do dia 17 de outubro para terminar com a pobreza: um passo em direção a sociedades pacíficas e inclusivas

    (Answering the Call of October 17 to end poverty: A path toward peaceful and inclusive societies)


    A luta contra a pobreza e a discriminação continua no centro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: ODS1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

    As taxas extremas de pobreza foram reduzidas em mais de metade desde 1990. Embora esta seja uma conquista notável, uma em cada cinco pessoas nas regiões em desenvolvimento ainda vive com menos de um euro por dia, e há milhões de pessoas que fazem pouco mais do que esse valor diariamente. Além disso, muitas pessoas correm o risco de voltar à pobreza.

    A pobreza é mais do que a falta de rendimento e recursos para garantir um meio de vida sustentável. As suas manifestações incluem fome e desnutrição, acesso limitado à educação e outros serviços básicos, discriminação social e exclusão, bem como a falta de participação na tomada de decisões. O crescimento económico deve ser inclusivo para proporcionar empregos sustentáveis ​​e promover a igualdade.

    A esmagadora maioria das pessoas que vivem abaixo da linha da pobreza pertence a duas regiões: Ásia do Sul e África Subsaariana.

    As altas taxas de pobreza são frequentemente encontradas em países pequenos, frágeis e afetados por conflitos.

    Uma em cada quatro crianças menores de cinco anos, no mundo, tem altura inadequada para sua idade

    O tema da comemoração deste ano vem lembrar a importância dos direitos humanos, dos valores da dignidade, da solidariedade e da opinião e apelar à luta contra a pobreza em todos os lugares.


    "Ending Poverty and Hunger" faz parte de uma série de curtas-metragens da ONU "The Story You are Shaping", criada pela HUMAN, que estreou na Cimeira do Desenvolvimento Sustentável da ONU, em 2015.









Novidades das Bibliotecas